•  
Compartilhe:
  • Enviar por e-mail
  • Orkut
  • Facebook
  • Twitter
  • Avalie:
15/07/2017 20:47

Comissários descartam punição e mantêm pole de Hamilton na Inglaterra. Massa sobe uma posição

  • Novo tópico
Páginas:  1  | primeira | anterior | próxima | última

Darth Baric

Mensagens: 18457
Cadastro: 28/05/2012

Nível 5

Lewis Hamilton vai mesmo largar da pole-position neste domingo diante de sua torcida em Silverstone, na Inglaterra. O inglês assombrou durante a classificação e não deu chances a ninguém quando chegou a hora de decidir a posição de honra, a sua 67ª da carreira e a sexta na temporada e também na pista inglesa. Só que a conquista esteve em dúvida por um breve momento.

Isso porque Romain Grosjean se queixou e alegou que foi bloqueado pelo tricampeão na parte final da segunda fase do treino e que, por isso, perdeu tempo na disputa pelo Q3. O incidente foi parar na mesa dos comissários, que agora decidiram que não houve intenção do piloto da Mercedes. O francês da Haas larga da décima colocação no grid.

Os comissários explicaram no documento apresentado após a investigação que Grosjean não foi bloqueado por Hamilton. "Enquanto Grosjean potencialmente poderia ter sido afetado pela presença de Hamilton, isso não o impediu de seguir", falou o comunicado.

Ainda assim, Grosjean reclamou de Hamilton. "Estou *! Perdi pelo menos 0s3 ou 0s4 e acho que sem este problema poderia ter feito o nono ou o oitavo tempo, e para nós teria sido perfeito", disse aos jornalistas antes de saber da não punição.


Lewis Hamilton (Foto: AFP)


Mas o grid do GP da Inglaterra também terá mudanças apesar da performance dos pilotos na pista. Fernando Alonso, que levantou a arquibancada no fim do Q1 ao cravar o tempo mais veloz com a McLaren, vai largar da última posição por conta de uma série de trocas de componentes do motor da Honda.

Com isso, Felipe Massa, que sequer passou à fase final, sai em 14º. Daniel Ricciardo também vai sair do fundo do pelotão, depois que perdeu cinco posições por uma mudança na caixa de câmbio, além de uma falha de motor que o impediu de completar a classificação. Valtteri Bottas também vai cumprir sanção por troca de câmbio e sai em nono.

Saiba como foi a classificação do GP da Inglaterra de F1

Pouco antes da sessão, a chuva voltou a dar as caras na região do autódromo. Tal cenário tornava a definição do grid de largada uma verdadeira loteria, até mesmo sobre a luta pela pole-position. Como o volume de água não era tão grande, alguns pilotos abriram o Q1 usando pneus intermediários, mas outros nomes, como Esteban Ocon, Marcus Ericsson, Pascal Wehrlein e Lewis Hamilton arriscaram com os supermacios. Mas quem optou pelo risco teve de optar pelo seguro. Em poucos minutos, todos estavam com os pneus 'verdes'.

A primeira melhor marca foi feita por Ricciardo, que cravou 1min42s966. A título de comparação, o recorde estabelecido por Hamilton pela manhã era de 1min28s063. Mas pouco depois de anotar seu tempo, Daniel enfrentou problemas no motor Renault do seu Red Bull e teve de encostar na grama no fim do setor 2. A direção de prova teve de acionar a bandeira vermelha quando restavam dez minutos para o fim do Q1 para retirar o carro do australiano, que teve o câmbio trocado na noite da última sexta-feira. A última vez que o sorridente piloto ficou fora do Q3 foi no GP da Itália de 2015, 38 corridas atrás.

Mas a pista foi liberada minutos depois. A pista se mostrava um pouco mais rápida, de modo que os pilotos conseguiam melhorar suas marcas antes da interrupção. Hamilton era o primeiro a superar Ricciardo com 1min41s296. Mas o tempo de Lewis não foi páreo para a grande volta feita por Vettel em seguida. O tetracampeão cravou 1min40s056, 1s240 mais rápido que o rival no molhado.


Fernando Alonso foi para o tudo ou nada e brilhou no Q1 (Foto: McLaren)


Verstappen, no entanto, provou seu talento em tais condições e subiu para a ponta com 1min38s912, seguido por Hamilton, que conseguiu melhorar seu tempo, e Bottas em terceiro. Vettel caía para quarto, enquanto Alonso, que estava em último, ia para o tudo ou nada e arriscava com pneus supermacios. Fernando passou no limite para abrir sua volta rápida e só faltou fazer chover: com um tempo excepcional, anotou o melhor tempo do Q1: 1min37s598, superando de longe a marca de Verstappen.

O último se tornou o primeiro e o primeiro caiu para último. Ricciardo teve a pior marca do Q1 e foi eliminado, assim como Marcus Ericsson, Pascal Wehrlein, Kevin Magnussen e Lance Stroll.

A espetacular performance de Alonso no fim do Q1, aliada à pista mais seca e ao fim da chuva, levou os pilotos a deixarem os boxes com pneus slicks no começo do Q2. A primeira grande marca da segunda parte do treino coube a Räikkönen, com 1min32s171. O tempo foi batido em seguida por Hamilton e por Hülkenberg, que mostravam o quanto o asfalto estava melhor e menos imprevisível, também. O alemão colocava a Renault na ponta com 1min31s085.


Lewis Hamilton foi arrasador em Silverstone (Foto: AFP)


Com pneus macios - em estratégia visando a corrida -, Bottas foi o primeiro a andar abaixo de 1min30s e tomou a ponta do Q2, com Vettel superando Verstappen. Mas Hamilton destruiu todas as marcas para cravar 1min29s097, pouco mais de 1s do recorde estabelecido pela manhã, se colocando como grande candidato à pole.

Massa, por sua vez, lutava para se colocar entre os dez melhores para avançar ao Q3, assim como Sergio Pérez. O mexicano era criticado por Vettel. O alemão reclamou que 'Checo' não lhe abriu passagem durante uma volta rápida, e o incidente foi investigado pelos comissários. As McLaren seguiam bem e estavam na briga por um lugar no top-10 com Stoffel Vandoorne em oitavo e Alonso em décimo.


Stoffel Vandoorne encaixou a McLaren no Q3 em Silverstone (Foto: McLaren)


Os tempos continuaram a despencar. Verstappen subiu para segundo, 0s334 atrás de Hamilton. Só que o britânico foi desbancado por Räikkönen e, depois, por Vettel, que foi 0s119 mais rápido que o britânico. Mas Lewis não deixou pedra sobre pedra e comprovou sua condição de favorito com o novo recorde da pista: 1min27s893. Bottas subiu para segundo, deixando Vettel mais atrás. Vandoorne passou ao Q3, mas Alonso ficou em 13º. O bicampeão foi eliminado, assim como Jolyon Palmer, Daniil Kvyat, Carlos Sainz e Massa, que não conseguiu encaixar uma boa volta no Q2.

Os 12 minutos derradeiros definiram o pole-position do GP da Inglaterra. Bottas foi o primeiro a fazer sua tentativa de volta, mas foi Hamilton quem novamente marcou o melhor tempo ao cravar 1min27s231. Vettel tentou chegar perto ao registrar 1min27s430, seguido pelo finlandês. Durante sua volta rápida, Romain Grosjean chegou a ser bloqueado por Hamilton e reclamou via rádio para a Haas.

Na última tentativa de volta rápida, Hamilton só faltou fazer chover. O britânico levantou as arquibancadas ao fazer um tempo espetacular: 1min27s600, novo recorde de Silverstone. No fim, Räikkönen surpreendeu Vettel ao garantir o segundo lugar, deixando o alemão em terceiro no grid de largada do GP da Inglaterra.


http://grandepremio.uol.com.br/f1/noticias/comissarios-descartam-punicao-e-mantem-pole-de-hamilton-na-inglaterra-massa-sobe-uma-posicao-no-grid
Assinatura
6-3-3
E o seu time, o que anda fazendo?

Pandora da Fiel

Mensagens: 69071
Cadastro: 13/08/2009

Nível 7

Mensagem publicada em 16/07/2017 07:38
KING

Iscurrega

Mensagens: 20714
Cadastro: 21/04/2005

Nível 5

Mensagem publicada em 18/07/2017 22:12
Custou caro para o campeonato esse afrouxamento
Assinatura
Salve o XV de Novembro!
Glorioso Esquadrão!
  • Novo tópico
Páginas:  1  | primeira | anterior | próxima | última
Quem está online
0 usuários cadastrados e 1 visitantes.
  •  
Média geral    5.0 (1 votos)

1 votos (100.0%)

Excelente

0 votos (0.0%)

Ótimo

0 votos (0.0%)

Bom

0 votos (0.0%)

Regular

0 votos (0.0%)

Ruim