Onde estou?  Fórum UOL Esporte > Notícias
  •  
Compartilhe:
  • Enviar por e-mail
  • Orkut
  • Facebook
  • Twitter
  • Avalie:
18/02/2017 02:19

Futebol Asiático [Tópico Oficial]

  • Novo tópico
Páginas:  1  2   3   4   ...  16   17   18   | primeira | anterior | próxima | última

Usuário-Muito-Sério

Mensagens: 60850
Cadastro: 03/04/2015

Nível 2

Não ligam pra grana? 10 jogadores que recusaram a tentação milionária da China

Relembre os atletas que rejeitaram ofertas absurdas do mercado chinês

Alguns futebolistas recusaram propostas surreais do mercado chinês e colocaram o futebol acima do dinheiro

1 Cristiano Ronaldo: O astro do Real Madrid recusou a oferta chinesa de R$ 1 bilhão por ano. Jorge Mendes, agente do português, avisou que "dinheiro não é tudo"

2 Arjen Robben: Após recusar a oferta e renovar com o Bayern, Robben declarou que aceitar uma proposta da China "é basicamente admitir que a carreira está encerrada"

3 Lionel Messi: Messi ganharia R$ 1 milhão por dia no Hebei Fortune, mas o ídolo do Barcelona preferiu renovar com o clube catalão

4 Lucas Lima: O meia negou uma proposta de R$ 4 milhões do China Hebei Fortune no começo de 2016. Em dezembro, ele foi novamente procurado pelos chineses

5 Yaya Touré: Em janeiro deste ano, o volante do Manchester City recusou a proposta de R$ 2 milhões por semana - quase R$ 100 milhões ao ano - na China

6 Danny Rose: O lateral-esquerdo recentemente rejeitou a proposta de R$ 47,8 milhões por ano para defender o Shanghai SIPG

7 D'Alessandro: Em 2012, o Shanghai Shenhua fez duas propostas para tirar o argentino do Inter. O Colorado recusou a primeira, e o próprio meia não quis a segunda

8 Odion Ighalo: No início de fevereiro, o atacante do Watford revelou que disse não à uma proposta chinesa de quase R$ 1 milhão por mês

9 Jonas: A proposta dos chineses pelo atacante do Benfica teria sido de R$ 19 milhões anuais, mas o clube português dificultou o negócio

10 Dudu: O meia-atacante receberia R$ 18 milhões anuais para jogar em um time chinês não revelado, mas o Palmeiras descartou a negociação

http://www.foxsports.com.br/news/292762-nao-ligam-pra-grana-10-jogadores-que-recusaram-a-tentacao-milionaria-da-china


Borja diz porque rejeitou China e revela que Palmeiras não era prioridade


Foto: Reprodução / Twitter oficial da Conmebol


Em entrevista ao FOX Sports da Colômbia antes do seu embarque para o Brasil, o novo atacante do Palmeiras Miguel Borja revelou que a proposta do futebol chinês era muito mais vantajosa financeiramente e deu os motivos pelos quais preferiu o Verdão.

Em entrevista ao FOX Sports da Colômbia antes do seu embarque para o Brasil, o novo atacante do Palmeiras Miguel Borja revelou que a proposta do futebol chinês era muito mais vantajosa financeiramente e deu os motivos pelos quais preferiu o Verdão.

"A proposta da China foi de um valor que não se compara a nenhuma outra. Mas eu tenho minhas convicções, sei claramente o que eu quero e sei que não é o momento de jogar na China. Talvez no futuro eu possa ir, não fecho as portas ao futebol chinês. Só que, para o que eu estou pensando, não era o momento", afirmou o atacante colombiano.

Apesar de ter escolhido o clube brasileiro, o Palmeiras não era sua primeira opção. De acordo com o repórter Carlos Orduz, da emissora colombiana, Borja recebeu uma proposta do Manchester City. O jogador revelou que estava negociando com um clube europeu, sem citar nomes, e que esta era sua prioridade, mas o clube e o Atlético Nacional não chegaram a um acordo.

"As negociações com a Europa não se concretizaram por causa da direção, o modo de pagamento não era o ideal para o Atlético Nacional e para o Cortuluá. Por isso não se chegou a um acordo. Era muito bom porque eu poderia continuar até junho no Atlético Nacional, era o que queríamos, mas não aconteceu. O interesse do Palmeiras era muito grande e isso fez com que eu tomasse a decisão junto com os dirigentes do clube e chegássemos a um acordo", revelou Miguel Borja.

Ao lado de seus compatriotas Yerri Mina, com quem atuou no Independiente Santa Fé em 2015, e Alejandro Guerra, seu companheiro de Atlético Nacional nos últimos seis meses, o atacante espera conseguir manter o nível de suas boas atuações, que o levaram a ser eleito o melhor jogador do futebol sul-americano em 2016.

"Estou contente por essa porta que se abriu no Brasil. Espero ir e fazer o mesmo que fiz aqui no Nacional, no Santa Fe e no Cortuluá. Sabemos que o Palmeiras é um time muito competitivo. Espero conseguir dar o máximo para que o Palmeiras continue sendo campeão, como foi ano passado", declarou o novo reforço palmeirense.

http://torcedores.com/noticias/2017/02/borja-china-palmeiras-nao-era-prioridade


Mensagem editada pelo usuário Usuário-Muito-Sério em 12/06/2017 11:31.
Assinatura
Mata Mata >>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>> Lixos Corridos

Pandora da Fiel

Mensagens: 72006
Cadastro: 13/08/2009

Nível 7

Mensagem publicada em 18/02/2017 07:58
AINDA EZISTE AMOR A CAMIZA

TchecoMG

Mensagens: 3550
Cadastro: 31/05/2012

Nível 3

Mensagem publicada em 18/02/2017 14:29
Pandora da Fiel
AINDA EZISTE AMOR A CAMIZA

O futebol respira por aparelhos

Xantoxino

Mensagens: 16060
Cadastro: 12/02/2011

Nível 5

Mensagem publicada em 18/02/2017 18:03
Amor, sim

Pandora da Fiel

Mensagens: 72006
Cadastro: 13/08/2009

Nível 7

Mensagem publicada em 19/02/2017 08:08
Xantoxino
Amor, sim

LOVE

Usuário-Muito-Sério

Mensagens: 60850
Cadastro: 03/04/2015

Nível 2

Mensagem publicada em 03/03/2017 11:00
Após sete anos na China, ex-Flu diz: "Me assusto com as contratações"

Cria do Tricolor, Dori chegou ao país em 2011, antes do alto investimento com salários gigantescos e da ida de jogadores importantes para intensificar a liga local


Dori joga na China desde 2011 (Foto: Arquivo pessoal)

Quem imaginava anos que a China se tornaria um mercado atraente para alguns dos jogadores mais famosos do mundo ? Ou que dois titulares da seleção brasileira atuariam no país asiático, por exemplo? Nem mesmo quem chegou lá bem antes de nomes como Hulk, Tevez, Alexandre Pato,Witsel, Lavezzi e Pellè esperava ter tantos craques nos gramados chineses. É o caso do atacante Dori, revelado pelo Fluminense e que desembarcou na China em 2011. Atualmente no Nei Mongol Zhongyou, da segunda divisão, o atleta se mostra surpreso com o "boom" que aconteceu nas últimas temporadas.

- Eu peguei toda a mudança do futebol chinês. Em 2011, quando eu cheguei, não tinha nenhum jogador de nome para falar a verdade. O investimento não era tão alto como hoje, mas eu acredito que a maior parte do investimento deles (donos de clubes chineses) é voltado para vitrine. Para o futebol chinês ficar bem visado. Eu me assusto com as contratações que eu vejo hoje. O grande nome que eu lembro no início foi o Conca. Depois disso, explodiu.

Dori chegou à China aos 20 anos, após um período emprestado ao Brasiliense, e fez praticamente sua carreira inteira em times chineses (teve apenas um intervalo de seis meses no Náutico, em 2012). São sete anos observando de perto a transformação do campeonato até a chegada dos investimentos milionários, supersalários e jogadores de seleção. Apesar de todas as mudanças dentro e fora de campo, ele ainda vê diferenças de estilo de jogo para outros torneios.

Para os jogadores que estão chegando agora, tem uma certa diferença do estilo de jogo, dependendo de onde ele está vendo. Por exemplo, o estilo de jogo do Brasil é mais cadenciado, você pode pensar. Aqui não. É mais dinâmico, é mais corrido e você sai mais exausto. Sem tempo para respirar e tem que estar bem fisicamente. Os treinadores chineses gostam muito de contra-ataque e acho que foi por isso que eu consegui me encaixar com o estilo de jogo daqui. Não gostam muito de trabalhar a bola muito em campo, como o Barcelona faz muito bem. Eles gostam mais da dinâmica mesmo. Aqui a gente encontra muitos jogadores com uma técnica não muito boa, não tem um controle de bola muito bom, mas tiram a diferença na velocidade e por pensar rápido.


Dori atua desde 2015 pelo Nei Mongol Zhongyou (Foto: Arquivo pessoal)

A primeira experiência de Dori no futebol chinês foi com a camisa do Changchun Yatai, equipe que hoje conta com o atacante Marinho, ex-Vitória. Após o empréstimo de um ano, o atacante foi cedido novamente pelo Fluminense, dessa vez para o Náutico. Seis meses depois, ele retornou para o país asiático por um contrato de 18 meses com outro clube, o Guangdong Sunray Cave. E não saiu mais de lá. Vestiu a camisa do Zheijian Yieteng, e nos últimos três anos é atleta do Nei Mongol Zhongyou, equipe que está na segunda divisão.

Casado e pai de duas filhas, Dori optou por permanecer na China por motivos além do campo. Adaptado ao futebol local, o atacante exaltou a qualidade de vida e o baixo custo para morar no país asiático, além da questão de segurança, educação e, claro, o fator financeiro.

Mas mesmo fora da elite chinesa, os altos investimentos estão presentes na segunda divisão. Em menor escala, mas ainda assim visíveis. Como no caso do meia Tioté, ex-Newcastle, e dos atacantes Marcelo Moreno, ex-Cruzeiro, e Bojinov, ex-Juventus. No banco há também uma busca por treinadores, como Ciro Ferrara, ex-jogador do Juventus, que está no começo da nova carreira, e Sven-Göran Erikson, ex-técnico da seleção da Inglaterra.


Dori na época do Fluminense (Foto: Cahê Mota / Globoesporte.com)

- Acontece de ter altos investimentos, mas não são em muitos clubes que nem na primeira divisão. Na segunda, são apenas os times que têm estrutura para subir para a Superliga Chinesa. Por exemplo, o Wuhan Zall investiu pesado e contratou o Marcelo Moreno. Eles estão com objetivo de subir. Assim como o Tianjin Quanjian no ano passado, que contratou Luis Fabiano, Jadson e Geovânio. Alguns clubes buscam até mesmo jogadores chineses que atuavam na primeira divisão para subir.

Os jogadores locais, contudo, não recebem os altos salários, mas ganham premiações por partida, segundo o atacante. Recentemente, em sua apresentação como jogador do Vasco, o meia Wagner criticou a forma que o futebol chinês é gerido. O armador chegou ao Tiajin Teda em 2015, mas ficou oito meses sem atuar. Testemunha da transformação do campeonato local, Dori elogiou a evolução da Superliga.

- Eu estou indo para o sétimo ano. Por um lado, eu discordo. O futebol chinês está crescendo muito, mas ainda tem que melhorar. Não vou mentir para você, mas já melhorou muito. Para certos jogadores, o financeiro ajuda, mas não gostam da vida por aqui. E, às vezes, por mais que jogador tenha nome, ele pode não agradar o treinador, as comissões técnicas ou dirigentes. Então, acho que isso é de cada um.

Após seis anos vinculado ao Fluminense, Dori assinou contrato com Nei Mongol Zhongyou até 2018. Apesar de ter recebido algumas sondagens de Catar, Turquia e Tailândia, o atacante afirmou que é "praticamente impossível" uma saída da China nesse momento.

http://globoesporte.globo.com/futebol/futebol-internacional/noticia/2017/03/apos-sete-anos-na-china-ex-flu-diz-me-assusto-com-contratacoes.html

Obs. * estagiário sob supervisão
Assinatura
Mata Mata >>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>> Lixos Corridos

Wilian, o homem que fechou tetris

Mensagens: 11491
Cadastro: 04/11/2009

Nível 5

Mensagem publicada em 03/03/2017 11:13
Vou comentar sobre a minha J-League aqui

Pandora da Fiel

Mensagens: 72006
Cadastro: 13/08/2009

Nível 7

Mensagem publicada em 04/03/2017 08:26

Usuário-Muito-Sério

Mensagens: 60850
Cadastro: 03/04/2015

Nível 2

Mensagem publicada em 04/03/2017 09:16
Chinesão, Shandong Luneng vs Tianjin Teda, começou agora: http://cdn.livetvcdn.net/webplayer.php?t=ifr&c=620489&lang=pt&eid=501050&lid=620489&ci=69&si=1

Obs. Link só com o som ambiente, sem narração. Direto do Luneng Big Stadium



Assinatura
Mata Mata >>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>> Lixos Corridos

Usuário-Muito-Sério

Mensagens: 60850
Cadastro: 03/04/2015

Nível 2

Mensagem publicada em 04/03/2017 12:52
Assinatura
Mata Mata >>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>> Lixos Corridos

Radeon HD 7970

Mensagens: 7092
Cadastro: 30/05/2012

Nível 4

Mensagem publicada em 04/03/2017 14:01
duro golpe
Assinatura
Asus P8P67
Core i5 2500k
Corsair Dominator 2x2gb 1600mhz
Radeon HD 7970 Lightning
Corsair 850w TX
HAF932

Usuário-Muito-Sério

Mensagens: 60850
Cadastro: 03/04/2015

Nível 2

Mensagem publicada em 04/03/2017 20:59
( Japonesão ) J-League 2° rodada:

Hiroshima 0-1 Shimizu

FC Tokyo 2-0 Omiya Ardija

Iwata 0-1 Vegalta Sendai

Kobe 2-1 Albirex Niigata

Yokohama Marinos 3-0 Sapporo


Jogos com gols de brasileiros

Urawa 3-1 Cerezo Osaka

Rafael Silva anotou

Assinatura
Mata Mata >>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>> Lixos Corridos

Usuário-Muito-Sério

Mensagens: 60850
Cadastro: 03/04/2015

Nível 2

Mensagem publicada em 04/03/2017 21:00
Kofu 0-1 Kashima

Leo Silva marcou, e Wilson perdeu penalti pro Kofu aos 94'

Assinatura
Mata Mata >>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>> Lixos Corridos

Edson-SPFC

Mensagens: 24624
Cadastro: 22/12/2010

Nível 6

Mensagem publicada em 04/03/2017 22:55
duro golpe no título do tópico.
Assinatura
Regulamento Paulistão 1990 (aprovado em 25.10.1989 pelo Conselho Arbitral = os 24 clubes da 1ª Divisão + FPF):
"Art. 50... § 2º No campeonato da primeira divisão de futebol profissional de 1990, não haverá descenso à divisão especial de futebol profissional..."

Divisão Especial = Série B (A-2 só existe desde 94)
Total equipes em 1990: 24
Posição final São Paulo: 15º (à frente de 9 equipes)

http://blogdobirner.virgula.uol.com.br/2007/11/06/1990-o-ano-em-que-o-sao-paulo-nao-caiu/

Usuário-Muito-Sério

Mensagens: 60850
Cadastro: 03/04/2015

Nível 2

Mensagem publicada em 05/03/2017 05:39
Bola rolando no chinesão para Chongqing Lifan vs Yanbian Funde: http://cdn.livetvcdn.net/webplayer.php?t=ifr&c=623313&lang=pt&eid=501052&lid=623313&ci=69&si=1



Obs. Link só com o som ambiente, sem narração. Direto do Centro Esportivo Olímpico de Chongqing

Assinatura
Mata Mata >>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>> Lixos Corridos

Usuário-Muito-Sério

Mensagens: 60850
Cadastro: 03/04/2015

Nível 2

Mensagem publicada em 05/03/2017 08:47
Chinesão: Shanghai Shenhua vs Jiangsu Sainty, agora no BandSports. Futebolista com maior salário do mundo em campo

Assinatura
Mata Mata >>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>> Lixos Corridos

J.F Chonnen

Mensagens: 20376
Cadastro: 21/01/2012

Nível 6

Mensagem publicada em 05/03/2017 09:29
Campeonato chinês já é melhor que o coreano?
Assinatura
C.A.M

S.E.P

Usuário-Muito-Sério

Mensagens: 60850
Cadastro: 03/04/2015

Nível 2

Mensagem publicada em 05/03/2017 10:40
J.F Chonnen
Campeonato chinês já é melhor que o coreano?

Alguns dizem q sim, outros dizem q ñ
Assinatura
Mata Mata >>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>> Lixos Corridos

Darth Baric

Mensagens: 19373
Cadastro: 28/05/2012

Nível 5

Mensagem publicada em 06/03/2017 17:10
Usuário-Muito-Sério
J.F Chonnen
Campeonato chinês já é melhor que o coreano?

Alguns dizem q sim, outros dizem q ñ

Situação Complexa
Assinatura
6-3-3
E o seu time, o que anda fazendo?

Usuário-Muito-Sério

Mensagens: 60850
Cadastro: 03/04/2015

Nível 2

Mensagem publicada em 06/03/2017 17:31
Plano ambicioso para o futebol desenhado na China


Com o crescente impacto financeiro do futebol à escala mundial, Pequim avança com investimento
sem paralelo, visando transformar o país numa megaincubadora de jogadores e consumidores

Pelos cálculos do presidente Xi Jinping, faltam agora 33 anos para que a China atinja o estatuto de superpotência do futebol mundial, pronta a conquistar o topo. Um plano com 50 diretrizes para o desenvolvimento do desporto-rei no país foi delineado em 2014, com forte ênfase na expansão das infraestruturas.

De acordo com alguns estudos internacionais, o futebol é o terceiro desporto preferido da população chinesa (21,1%), logo a seguir ao ténis de mesa. O basquetebol ocupa o topo das preferências, com 36,2 por cento, muito graças a Yao Ming, herói nacional. Ora, a política oficial visa alavancar o interesse no futebol. Tal implicou, primeiro, expurgar o fenómeno disruptivo da corrupção e da viciação de resultados, recorrente até há uma década, e depois limpar a má imagem nas escolas e na mídia. Na última década, o número de praticantes terá subido dos 26 milhões (estipulados pela FIFA) para os atuais 30 milhões - acima de qualquer outro país no mundo.

O futebol surge atrás do ténis de mesa e do basquetebol entre os desportos preferidos dos chineses

O negócio do futebol é bem mais interessante no plano mundial. O objetivo de Jinping é o de ter uma indústria doméstica que valha cerca de 1% por cento do PIB, cerca de 660 mil milhões de euros, em 2025 - quando o valor estimado da indústria do desporto atual no mundo ronda os 360 mil milhões, com o futebol na Europa a gerar receitas de cerca de 25 mil milhões, segundo a Deloitte. O governo chinês engloba aqui a questão dos direitos televisivos e do merchandising, prevendo, por exemplo, afastar as gigantes Nike e Adidas a médio prazo, substituindo-as por marcas de equipamento desportivo locais. O avanço de empresas milionárias chinesas no futebol europeu e o acenar de uma choruda Superliga Europeia é um dos vértices desta agressiva estratégia, que tem no empresário Dalian Wanda uma das figuras centrais.

Enquanto isso, o penoso percurso da seleção nacional reforça o ceticismo local. Voltou a cair para um humilhante 86.º lugar no ranking mundial, incapaz de bater equipas como a depauperada Síria. Desde que o plano Jinping foi ativado, ainda não brotou nenhum grande talento e as manchetes são dominadas pelas chorudas contratações de estrangeiros. Há ainda a perceção partilhada pelos técnicos que trabalham na China de que o jovem jogador chinês é bem dotado fisicamente e executa bem, mas tem um défice de criatividade. Aguarda-se o salto qualitativo e pela geração que irá lutar pelo título de ... 2050.

http://www.ojogo.pt/internacional/noticias/interior/plano-ambicioso-para-o-futebol-desenhado-a-tinta-da-china-5708036.html?utm_source=feedburner&utm_medium=feed&utm_campaign=Feed%3A+OJ-Ultimas+%28OJ+-+Ultimas%29
Assinatura
Mata Mata >>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>> Lixos Corridos
  • Novo tópico
Páginas:  1  2   3   4   ...  16   17   18   | primeira | anterior | próxima | última
Quem está online
0 usuários cadastrados e 1 visitantes.
Onde estou?  Fórum UOL Esporte > Notícias
  •  
Média geral    5.0 (37 votos)

37 votos (100.0%)

Excelente

0 votos (0.0%)

Ótimo

0 votos (0.0%)

Bom

0 votos (0.0%)

Regular

0 votos (0.0%)

Ruim