Onde estou?  Fórum UOL Esporte > Lutas
  •  
Compartilhe:
  • Enviar por e-mail
  • Orkut
  • Facebook
  • Twitter
  • Avalie:
01/01/2018 19:52

Mesmo em crise de conquistas, MMA mantém popularidade no Brasil

  • Novo tópico
Páginas:  1  | primeira | anterior | próxima | última

Galo Doido!

Mensagens: 6120
Cadastro: 28/05/2012

Nível 4

A velha máxima de que brasileiro gosta é de vitória, não de esporte, pode estar caindo por terra. Uma pesquisa realizada pelo IBOPE/Repucom mostra que a popularidade do MMA no país manteve-se estável desde 2013, quando a modalidade viveu seu auge de conquistas no Brasil. Isso apesar da falta de ídolos e dos seguidos escândalos de doping envolvendo, principalmente, o ex-campeão Anderson Silva, talvez seu maior expoente.

Os números foram apurados na pesquisa Sponsorlink, que o IBOPE/Repucom trata como a maior do mundo especializada em esporte, questionando sobre o consumo de meios e comportamento de compra entre os superfãs de diferentes modalidades esportivas. A pesquisa tem como universo 77,1 milhões de internautas brasileiros com 18 ou mais anos de idade, sendo que a cada etapa são realizadas mil entrevistas.

Em setembro de 2013, 39% dos entrevistados disseram que eram "interessados" ou "muito interessados" em MMA. Naquela época, a modalidade vivia seu auge em termos de conquistas no Brasil. Naquele ano foram realizados sete eventos do UFC no país - até hoje um recorde - e, José Aldo era campeão e Anderson Silva havia acabado de perder seu cinturão após longo reinado. E outros atletas lutavam regularmente por cinturões, como Lyoto Machida, Vitor Belfort e Junior Cigano.

Quatro anos depois, o Brasil tem duas campeãs em categorias femininas, Cris Cyborg e Amanda Nunes, mas vive um momento de poucas relevância nas masculinas. Considerando os últimos dois anos completos, só três lutas por cinturões contaram com a presença de brasileiros: Demian Maia e José Aldo. E nenhum deles pode se orgulhar campeão.

Mesmo assim, porém, a popularidade do MMA no país mantém-se estável, oscilando entre 38% e 40%. O único período de baixa foi em abril de 2016, mas explica-se: é que, naquele momento, crescia o interesse do brasileiro pelas modalidades olímpicas, o que acabou deixando um pouco de lado as não-olímpicas, como o MMA. Passada a Olimpíada do Rio, o interesse já voltou à casa de 38%.

Na pesquisa mais recente, realizada em setembro passado, o índice de internautas "interessados" ou "muito interessados" pelo MMA voltou a 38%, caindo dois pontos percentuais na comparação com junho. A variação pode se explicar pelo fato de que, no comecinho de junho, José Aldo fez uma luta para 15 mil pessoas no Rio.

Para o ano que vem, há apenas um evento oficialmente agendado para o Brasil, por enquanto. Ele será em 3 de fevereiro, na Arena Guilherme Paraense, em Belém (PA), e terá como duelo principal a luta entre Lyoto Machida e Eryk Anders.
Assinatura
UH É GALO DOIDO UH É GALO DOIDO

! Lockhart

Mensagens: 2007
Cadastro: 11/06/2012

Nível 3

Mensagem publicada em 04/01/2018 21:43
Eterno!
Assinatura
Supercampeão do Palpitão 2015/16

ZeusBH

Mensagens: 3984
Cadastro: 31/05/2012

Nível 3

Mensagem publicada em 06/01/2018 15:08
esporte lixo d+
Assinatura
Vai, Cruzeiro!
Primeirino com orgulho!

zedo

Mensagens: 8836
Cadastro: 16/06/2002

Nível 4

Mensagem publicada em 08/01/2018 19:15
Confesso que tenho acompanhado mais outras modalidades de luta do que o MMA
Assinatura
"He who does not punish evil, commands it to be done." - Leonardo da Vinci

Pandora da Fiel
SOH PACEI PRA FALAR Q O ZEDO EH O MELIOR UZER DO FOLUM TA CERTO FLW

ABRASSO
  • Novo tópico
Páginas:  1  | primeira | anterior | próxima | última
Quem está online
0 usuários cadastrados e 1 visitantes.
Onde estou?  Fórum UOL Esporte > Lutas
  •  
Média geral    5.0 (2 votos)

2 votos (100.0%)

Excelente

0 votos (0.0%)

Ótimo

0 votos (0.0%)

Bom

0 votos (0.0%)

Regular

0 votos (0.0%)

Ruim